quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pincéis de Maquiagem: Para que serve cada um.

Para Base:




Como é: Tem formato chato e fino para espalhar por igual tanto a base cremosa quanto a líquida.
pinceis-base
Como usar: Coloque um pouco de base nas costas da mão e molhe apenas a ponta das cerdas. Espalhe na parte central do rosto (nariz, queixo, bochechas), puxando sempre o produto para as laterais e dando batidas com o pincel para a cobertura ficar mais uniforme. Depois, passe nas outras regiões, com movimentos contínuos do centro para as extremidades do rosto, para espalhar bem o produto. A pele fica com um efeito aveludado.
pincel-maoespalhar-base1

Para passar Corretivo:
Como é: achatado, fino e menor do que o pincel de base. Quadradinho ou com as extremidades estreitas, ajuda a camuflar olheiras com precisão.
pinceis-corretivo
Como usar: passe corretivo nas olheiras, abas do nariz, em volta da boca e no arco da sobrancelha. Dê leves batidinhas com o pincel até deixar uma camada fina do produto – assim seu rosto não vai ficar com manchas desiguais do produto.
spots-corretivo1

Para passar pó:
Como é: deve ter muitos pelos e ser redondo para poder cobrir de uma só vez as áreas maiores do rosto. Os compactos, com cabo pequeno, facilitam a aplicação do produto no pescoço e colo.
pinceis-po
Como usar: com movimentos de vaivém, passe o pincel na zona T do rosto – o centro da testa, as laterais do nariz, sob os olhos e o centro do queixo são lugares que sempre pedem uma aplicação de pó para disfarçar a oleosidade. Para não errar na dose, encoste o pincel no pó, dê uma batidinha na mão ou assopre de leve para tirar o excesso.

Para passar Blush:
Como é: com cerdas arredondadas ou chanfrado (este é o mais indicado para marcar as maçãs do rosto).
pinceis-blush1
Como usar: passe o pincel partindo das maçãs do rosto (dar um sorrisinho ajuda a encontrar o local certo) em direção às orelhas. Se quiser um look estilo boneca, faça movimentos circulares nas maçãs do rosto. Para o make ficar mais natural, retire o excesso de produto do pincel com um sopro, antes de aplicar.
blush-rosto-redondo2 blush-rosto-oval2

1ª Camada de sombra:
Como é: com espuma (melhor para aplicar sombras com glitter) ou de cerdas achatadas.
pinceis-1a-sombra
Como usar: como fiz o produto mas não dá muita definição, é ideal para passar a primeira camada de sombra. Na hora de aplicar uma sombra escura, use as bordas do pincel para sombrear o côncavo dos olhos e suavizar o make.
sombra-concavo-olhos1

Para esfumar a sombra:
Como é: com cerdas fofinhas e formato oval.
pinceis-esfumar
Como usar: faça movimentos curtos e leves de vaivém, para deixar a sombra bem natural.
esfumar-sombra1

Para delinear palpebra, corrigir sobrancelha e contronar a linha dos olhos:
Como é: tem cerdas finas e bem durinhas (é chamado de pincel chanfrado).
pinceis-chanfrados
Como usar: para delinear, umedeça a ponta do pincel chanfrado, passe na sombra e faça um traço grosso rente aos cílios. Use a versão com cerdas cortadas na diagonal para puxar o traço de sombra para o canto externo dos olhos.
molhar-pincel delinear-pincel1

Para criar o efeito do delineador cremoso:
Como é: tem a ponta superfina e com as cerdas bem juntas.
pinceis-delinear
Como usar: desenhe uma linha com lápis da mesma cor do seu delineador rente aos cílios. Depois, cubra o traço com o pincel.
delinear-lapis1 delinear-pincel-lapis1

Para pintar os lábios:

Como é: o de cerdas bem finas e juntas é ideal para fazer o contorno dos lábios. O de cerdas um pouco mais grossas e um pouco maiores é melhor para espalhar o batom.
pinceis-boca
Como usar: passe o pincel mais fino no batom, desenhe primeiro o V no lábio superior, faça um traço no meio do contorno dos lábios inferiores e então vá contornando a linha dos lábios em direção às extremidades, em cima e embaixo. Com o pincel mais grosso, preencha os lábios.
contornar-boca-pincel1batom-com-pincel1
Lavando seus pincéis:
Lave-os com um shampoo neutro. Seque com papel toalha ou um lenço umedecido e NUNCA guarde os pincéis sem que as cerdas estejam completamente secas. A lavagem pode ser feita a cada 15 dias.




Como usar batom vermelho:

O batom vermelho é democrático: fica bem em todos os tipos de pele, compõe desde um look básico até um look glam e pode ser aplicado com muita ou nenhuma experiência. Escolha o seu e mãos à obra!


Nivél 1 : Iniciante
 Se você nunca arriscou passar um vermelhão na boca, chegou a hora de perder o medo. Esse jeito de usar deixa o batom vermelho bem suave nos lábios, criando um look natural.


batom-vermelho-basico



  1. Prepare os lábios: se eles estiverem ressecados, aplique um esfoliante labial para tirar as células mortas e ativar a circulação.
  2. Passe um pouquinho de hidratante labial.
  3. Aplique um pouco de pó para cobrir a cor dos lábios, fixar e realçar o tom do batom.
  4. Com a ponta do dedinho, aplique o batom dando leves batidinhas até conseguir uma leve cobertura.
Nivel 2 :Intermediário.


Se você já tem jeito para manusear um pincel, vai adorar usá-lo para fazer um bocão vermelho super glamuroso.
batom-vermelho-intermediario



  1. Esfolie e hidrate os lábios, se necessário.
  2. Aplique um pouco de corretivo para apagar a cor dos lábios e um pouco de pó, para fixar o batom vermelho que vem a seguir.
  3. Com um pincel, pegue um pouco do batom e, com pinceladas leves, vá contornando a boca. Esse passo é importante para que o batom não borre depois.
  4. Preencha os lábios usando o pincel. Para um contorno perfeito, aplique um pouquinho de pó compacto ao redor dos lábios também. Ele vai “segurar” o batom e não deixar que se formem vincos na pele, além de destacar ainda mais a cor.
Nível 3: Avançado.


Hora de usar e abusar com uma boca vermelha bem sexy, que vai ser a estrela do seu make!


batom-vermelho-avancado



  1. Esfolie e hidrate.
  2. Use um corretivo para apagar toda a cor dos lábios. Assim você também faz o contorno da boca corretamente e fixa melhor o batom.
  3. Use um lápis de boca, da mesma cor do seu batom, para fazer o contorno. Para não errar, faça o desenho com riscos pequenos, nunca de uma só vez, segurando o lápis bem de leve. Preste atenção para que o traço fique igual nos dois lados.
  4. Preencha os lábios completamente com o lápis. Ele vai segurar a cor e evitar que o batom escorra para fora do contorno.
  5. Agora aplique o batom com um pincel em toda a boca.
  6. Para destacar ainda mais sua boca vermelha, passe um gloss transparente ou da mesma cor por cima. Aplicando o produto só no lábio inferior você garante o brilho sem exagerar na dose!

Nível 0: NOOB.


Agora se você, exatamente como eu, comprou um batom vermelho ma-ra-vi-lho-so  mas nunca conseguiu usar. Use em casa, use em alguém ou venda. Não tem jeito.

Jana Magalhães



http://www.janamagalhaes.com

Conheçam as ilustrações personalizadas de Jana Magalhães.
As encomendas podem ser de ilustrações em aquarela sobre papel formato 24cm x 32cm ou de ilustrações em acrílica sobre tela em diversos formatos.


LiaCamargo


PaulaDualibi

CarrieBradshaw2

Soninho

AVidaQueSonhamos02

AVidaQueSonhamos03

Princesa

Dom. Eu também queria ter esse.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Essa tal de internet...

Revista Época

Essa tal de internet muito tem me ajudado desde que eu comecei a ter acesso.


Conheci pessoas, briguei com algumas delas, com outras fiz as pazes. Reencontrei meus amigos do Colégio onde eu estudei no Ensino Fundamental. Me salvei entregando trabalhos em prazos super corridos só com um ctrl C e nunca me ferrei. Dei desculpas, consegui mais tempo, mais liberdade, crescer, me aprofundar em assuntos proibidos e não proibidos também, manter amizades a distância, me formar, um emprego, dois empregos, três empregos, me inscrever numa Pós graduação e ainda continuo buscando pelo menos umas 50 coisas diferentes dia-pós-dia quando me sobra tempo entre um PIT e outro.


Essa semana eu cai na real da importância dessa tecnologia na minha vida, enquanto eu tentava preparava um caldo de feijão em casa me distraí e, adivinha? enchi de sal.
Qual foi a primeira reação? não. Namorado.
Segunda? Google! E lá estava a solução: "para desalgar o feijão basta adicionar uma batata crua partida em dois pedaços e deixar que ferva. A batata irá absorver o sal."
O Google só não sabia que o termo "salgado" pra mim definitivamente não é o salgado das pessoas comuns, inclusive dele mesmo. E nem que eu colocasse uma dúzia de batatas resolveria, mas em todo caso me senti tão segura.


Semana passa consegui tirar mancha de Coca-Cola da poltrona do meu carro pesquisando no google, e hoje estava distraída no G1 e olha o que eu acho: MAX GEHRINGER E se o colega não usa desodorante? 
Tem coisa mais útil que isso? confesso que nunca trabalhei com ninguém suficientemente "salgado" a ponto de eu ter que reclamar não, mas se eu tivesse visto essa dica na faculdade eu teria ajudado um colega. :X


Pra quem tem esse problema:


Trabalho ao lado de um colega que não prima pela higiene. Sua aparência e o cheiro que ele exala me incomodam demais. Só de olhar para ele me sinto mal. O que posso fazer para mudar essa situação? Será que a melhor estratégia é abrir o jogo e pedir para mudar de lugar? Ou será que posso ser mal interpretado pelo chefe? Devo fechar os olhos para isso? 
Você só deve falar com o chefe se todos os seus colegas forem junto. Vivi uma situação dessas. Um colega foi reclamar de outro que não tomava banho e não usava desodorante. O chefe respondeu: “O Cheiroso é o funcionário mais eficiente do departamento. Quando você conseguir resultados iguais aos dele, volte a falar comigo”. Você pode pedir a seu chefe para mudar você de lugar, mas não espere outro tipo de providência se for reclamar sozinho. Chefes são mais ligados em números do que em cheiros.



Beijos

sexta-feira, 16 de julho de 2010



Todo amor que houver nessa vida - CAZUZA



Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia
E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia
E se eu achar a tua fonte escondida
Te alcanço em cheio, o mel e a ferida
E o corpo inteiro como um furacão
Boca, nuca, mão e a tua mente não
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria
O trânsito tem me feito refém de música, e eu não estou achando tão ruim. 

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Revista Time elege os 10 filmes infantis mais tristes da história




Doçura, canções alegrinhas e um final feliz. Filmes para crianças
sempre remetem a visões mágicas e otimistas, mas, em alguns
casos, os personagens sofrem verdadeiras tragédias antes de
chegar sãos, salvos e contentes ao fim da história.
Com essa premissa, o site da revista americana Time publicou
uma lista com os 10 filmes infantis mais tristes — sem escalar
posições nem níveis. A chamada para a notícia mostra uma
sugestiva imagem de “Toy Story 3” (que tem feito até
marmanjos chorarem nos cinemas), mas a animação não faz
parte do grupo.
Dentre os selecionados, existem alguns mais conhecidos
no Brasil. A começar pelas produções da Disney, que tem
quatro obras na lista. Uma delas é “Bambi”, graças à
sequência do caçador que persegue o protagonista e mata
sua mãe. Há também “Dumbo”, que comove muita gente
com a cena em que o elefantinho orelhudo é embalado pela
tromba da mãe, aprisionada; e o clássico
 “Meu Melhor Companheiro”, dos anos 1950, em que o garoto
do papel principal atira com uma espingarda em seu fiel cão
de estimação. O mais recente é “Up — Altas Aventuras”,
que atinge o espectador logo nos quatro primeiros minutos
com uma série de retratos mostrando o casamento feliz de
Carl e sua chegada à viuvez.
A seleção conta com outros longas-metragens corta-pulsos:
“E.T. — O Extraterrestre”, em que o tão desejado retorno
do protagonista ao seu planeta também significa a partida
de um amigo; “A Menina e o Porquinho”, no qual uma aranha
avisa a um porco que ele pode virar bacon nas mãos do
fazendeiro; e “Meu Primeiro Amor”, que tem vários elementos
melancólicos (agência funerária, garota órfã de mãe,
relacionamento afetivo entre pessoas jovens demais etc.),
mas termina tragicamente mesmo por causa de algumas abelhas.
Confira a lista completa completa abaixo:
Bambi (1942)
Meu Melhor Companheiro (1957)
E.T. — O Extraterrestre (1982)
Where the Red Fern Grows (1974)
Up — Altas Aventuras (2009)
Dumbo (1941)
A Menina e o Porquinho (1973)
Meu Primeiro Amor (1991)
Fievel — Um Conto Americano (1986)
Lembranças de Outra Vida (1995)
Na minha humilde opinião o desenho animado mais triste é
Happy Feet. Ironia né? Mais além do pinguim nascer sem as
habilidades que todos os pinguins do filme tem, o cenário
é super escuro e as músicas muito melancólicas. Diria: emo.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Feliz e não.



A Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, é a primeira e única a oferecer  curso de graduação em Maquiagem Profissional.

Cada vez mais a indústria da beleza invade as universidades. E agora, os amantes da maquiagem já podem se profissionalizar e garantir um diploma. Isso porque, a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, oferece o primeiro e único curso de graduação nessa área: Graduação Tecnológica em Maquiagem Profissional.
Totalmente diferenciado e sofisticado, lá você tem a sua disposição modernos laboratórios plenamente equipados com tecnologia de ponta. Além disso, o curso segue os padrões internacionais de sucesso na área, formando o aluno para entrar com o pé direito no mercado de trabalho.
O curso tem duração de dois anos e é dividido em disciplinas de fundamentação básica, que abordam, por exemplo, as estruturas anatômicas, o funcionamento do corpo humano e a questão da biossegurança para evitar a contaminação cruzada, disciplinas de comportamento, que abordam a ética, o bem estar, estilo e qualidade de vida e as disciplinas específicas, que abordam todas as técnicas de maquiagem.
Após a conclusão, o aluno estará apto a trabalhar em vários setores do mercado. Veja quais são eles:
- Maquiagem artística
- Maquiagem para Cinema, Televisão e Teatro
- Maquiagem para Moda, Fotografia e Passarela
- Maquiagem sofisticada: maquiagens específicas para cada evento, como por exemplo, dia da noiva, debutante, madrinha e festas.
- Bodypaiting (pinturas corporais artísticas)
- Embelezamento do olhar: design de sobrancelhas de acordo com as proporções e feições do rosto; técnicas de permanente e tintura de cílios e sobrancelhas e colocação de cílios postiços.
- Consultoria de automaquiagem
- Airbrush: mecanismo de ação e aplicabilidade dos aerógrafos.



Confesso que fiquei feliz demais quando lí esse post do "Portal da Maquiagem", me empolguei e na metade da leitura já estava morando em SP em pensamento (sentindo frio e tudo), mas confesso que ao vez a grade curricular do curso desisti. Complexo demais, profundo demais. E de repente não é nem o que eu preciso. 
Tem matérias que sinceramente eu não tenho mais paciência pra freqüentar aulas, exemplo: Dermatologia básica.
Dá uma olhada:


DisciplinasSérie do curso
Agressão e Defesa BásicaAtividades Complementares IBeleza e MaquiagemCosmetologiaEstilo de Vida, Saúde e Meio AmbienteEstilos e VisageMorfologia Humana Básica1º Semestre
DisciplinasSérie do curso
Bodypainting e AirbrushCosméticos de CoresFundamentos de DermatologiaMaquiagem ArtísticaPele e AnexosSofisticação em Maquiagem2º Semestre
DisciplinasSérie do curso
Efeitos Especiais de MaquiagemÉtica ProfissionalMaquiagem CenográficaMaquiagem EspecializadaMaquiagem para Foto e PassarelaProdução de Eventos em MaquiagemPrograma Interdisciplinar Comunitário3º Semestre
DisciplinasSérie do curso
Gestão em Serviços de BelezaHabilidades PráticasMarketing em Serviços de BelezaPesquisa AcadêmicaSeminário Integrativo4º Semestre

No final das contas acho que maquiar, maquiar mesmo é dom. Você num deve aprender maquiar profissionalmente nas matérias do 3º semestre por exemplo.
O maguila não aprenderia. Nem se tivesse, assim como eu, duas irmãs pra treinar bastante 365 dias por ano.


Sei lá, acho que um curso profissionalizante ia bem. Ou Mega Sena né? daí eu não mato meu pai de desapontamento por largar tudo aqui e ir pra lá atrás de "viver de arte".


Mas e se essa for mesmo a saída pra eu ir trabalhar feliz todos os dias?
ai ai..