sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Lula - O Filho do Brasil



Como todos os brasileiros ficaram sabendo foi lançado no dia primeiro de Janeiro o filme que conta a história de vida do nosso excelentíssimo Sr. Presidente da República - Lula.

Dizem por aí que foi o mais caro filme ja produzido no Brasil (cerca de R$ 40 milhões de reais), incluindo uma publicidade digna de Casas Bahia, confecção de 430 cópias e outras despesas - e mesmo assim fracassou miseravelmente.

Existem um e-mail rodando por aí que diz também que: "Ao tomar conhecimento do fato Lula ficou “desapontado”, pois contava com o êxito do filme para arrebanhar votos e eleger Dilma Rousseff - ex-terrorista e assaltante de banco - à presidência da República."

Elogios á parte o fato é que em São Paulo, o principal mercado exibidor do país, o filme conseguiu pouco mais de 100 mil espectadores na sua segunda semana de exibição. Comparando os números com o também recém-lançado Alvin e os esquilos 2 - que em três dias (3 dias!) superou a casa dos 640 mil ingressos vendidos ta detectado o fracasso.
Na terceira semana de exibição o filme conseguiu cair ainda 70% da venda que já não era ótima.

Eu, declaradamente ante-Lula (PT e afins) não assistiria nem se me dessem um pirata, quanto mais pagaria pra ver. Mas pra quem ainda dúvida da esperteza da "peça" indico:  Lula O filho do Brasil.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

É carnaval!


Até que enfim o feriado mais esperado do ano chegou!
Mala semi pronta, ansiedade e relógio na contagem regressiva pro pé na estrada.

Pra quem fica (ou não) juízo!


Eu sei que:
Lá vou eu, lá vou eu lá vou eu...!
:)


Fui

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

And the Oscar goes to... Up!


“Up – Altas Aventuras” ganhou o Oscar dos desenhos animados. O filme mais recente da Pixar ficou com o prêmio principal dos Annie Awards, que foram entregues em uma cerimônia no Royce Hall, da UCLA, em Los Angeles, no sábado. “Up” fez US$ 723 milhões nas bilheterias de todo o mundo, em 2009.

Não era pra menos né? “Up” pra mim foi mais uma prova de já foi o tempo que desenho animado era feito só pra crianças. Lindo e merecedor de todos os prêmios da categoria.

Quem não assistiu ainda, assista!  

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O ano de pensar



Mudança de ano, que, com o Natal, para uns é celebração ( estou desse lado), para outros, melancolia.
O que nos atrapalha é que alguém inventou que temos de tomar decisões e fazer projetos para esse novo ano. São quase sempre irreais, quase sempre não cumpridos. Aí já nos frustramos neste mundo de tantas frustrações, em que a gente teria de ser bonito, saudável, competitivo e competente, bom de cama e ruim de mesa, e uma lista interminável de "ter de".
Pois eu acho que 2010 pode ser o Ano de Pensar. Bom projeto, boa intenção. Uma só, e já é bastante. Pensar: coisa que tão pouco fazemos, embora seja o que nos distingue das outras feras.
Publiquei recentemente mais um livro para crianças (mas os adultos se divertem), chamado Criança Pensa. Com ele respondi, décadas depois, ao duplo lema dos adultos de um outro tempo, de que criança não pensa, criança não tem querer. Hoje tem querer até demais, mas isso é assunto para outra crônica. E pensar, continua pensando, apesar de todos os jogos eletrônicos e programas de computador imagináveis.
Se criança pensa – e pensa lindamente, segundo descobrimos e escrevemos, um de meus filhos, professor de filosofia, e eu –, adultos teriam de pensar ainda muito mais. Porém a gente vai se enquadrando. Família, escola, sociedade e cultura, seja o que isso for, tornam-nos menos pensantes e menos questionadores. Alguns escapam dessa mordaça e desabrocham. Podem ser os menos confortáveis, mas são os que movem o mundo.
Pensar não é uma obrigação: é um direito, e deveria ser um prazer. Naquela horinha no ônibus ou no carro, andando, nadando, comendo, não fazendo nada – o que é um luxo, e nós, bobos, poucos saboreamos –, nada melhor do que deixar tudo de lado e refletir, ou deixar as ideias vagando numa atenção flutuante, como dizia Freud. Largar mão, por alguns instantes, dos compromissos, do cansaço, da falta de tempo, da dificuldade em ser feliz, da pouca harmonia consigo e com o mundo, das tragédias, das decepções universais ou pessoais – e dar-se o prêmio de pensar. Para algumas pessoas, parar para pensar não é desmontar.
E ficariam dispensados os dez ou doze ou três propósitos, as intenções fajutas eternamente repetidas – como as de emagrecer, romper ou melhorar o relacionamento, sair de casa, voltar a estudar, vencer na vida, ter filhos, mudar de emprego ou de parceiro, deixar de beber, de fumar, de se drogar com outras substâncias. A essência seria esta: neste ano, eu vou pensar. Em mim, na vida, nos outros, no mundo, em mil coisas ou numa coisa só – que seja realmente importante.
Pensar para ser uma pessoa mais decente; pensar para amar mais e melhor, começando por mim mesmo; pensar para votar com mais lucidez; pensar no que de verdade eu quero, se é que eu quero alguma coisa – ou sou do tipo que se deixa levar por desânimo, preguiça ou desencanto?
Pensar simplesmente para criar meu mundo particular, não num ataque de loucura, mas de criatividade. Pois o real não existe, existe o que vemos dele. Dentro de certos limites, podemos, cada um de nós, inventar o nosso mundo: sendo mais céticos ou mais otimistas, com aquele grãozinho de loucura necessário para que haja beleza e claridade e não vivamos numa caverna de trevas.
Basta ver como pensam as crianças, ainda livres das nossas inibições. "Fadas e anjos existem, não é?", pergunta-me uma delas. Respondo honestamente: "Para quem acredita, existem". Acredito que, apesar de Copenhague, o mundo não vai torrar (as opiniões dos cientistas divergem), que vamos ter motivo para nos orgulhar de nossos países, que não vai mais haver tanta miséria e cinismo, que os colégios vão ensinar melhor e exigir mais em lugar de facilitar tão absurdamente e despejar tanta gente despreparada no mundo.
Sei que todos algum dia acordamos com a senhora desilusão sentada na beira da cama. Mas a gente vai à luta e inventa um novo sonho, uma esperança, mesmo recauchutada: vale tudo menos chorar tempo demais. Pois sempre há coisas boas para pensar. Algumas se realizam. Criança sabe disso. Feliz 2010.
Lya Luft

Veja - Edição 2146 -6 de Janeiro de 2010.

Pra mim acho que chega de pensar: mão na massa! 

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Aquecimento pro Carnaval

Todos os anos uma semana antes do carnaval acontece no Sambão do povo o carnaval de Vitória. Ao todo desfilam 13 escolas de samba da Grande Vitória levando os capixabas a loucura.
Eu sempre acompanhei pela TV os desfiles e só no ano passado pude ver de perto. Confesso que fiquei abismada com o profissionalismo das escolas. Todos os detalhes muito bem feitos e pensados. Emocionante.
Hoje começa o Carnaval de Vitória 2010 e eu já estou contando os minutos com meu ingressinho nas mãos pra assistir tudo de novo bem de perto.









Dá orgulho não dá?

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Coffe Art



 “Técnica de pintura com café sobre papel – sem outros pigmentos, apenas 100% puro café espresso -, que já tem expressão na Europa e Estados Unidos, mas dá seus primeiros passos no Brasil.” Essa é a Técnica usada pelo designer brasileiro Dirceu Veiga.









Talento!

International Make-Up Artist Trade Show 2010

Enquanto eu curtia feliz da vida os efeitos do aquecimento global em Venda Nova no último final de semana acontecia em Londres a primeira edição do IMATS 2010.
O evento acontece uma vez por ano em cinco cidades diferentes (Londres, Los Angeles, Sindney, Toronto e Vancouver) e reúne profissionais, estudantes e as mais famosas marcas de maquiagem do mundo como MAC, Kryolan e Illamasqua. Durante dois dias dá pra aprender desde técnicas mais básicas de maquiagem até as mais avançadas (estilo cinema) e de quebra ver de perto tudo que é lançamento no ramo.
As próximas edições serão em Vancouver (17 e 18 de Abril) e Los Angeles (26 e 27 de Junho).
Os ingressos custam $30, por dia ou $50, por final de semana. Vale a pena!









Evento numero 1 na minha lista de desejos pra quando tiver $ suficiente pra fazer o que quiser.
:)


Visitem: IMATS SHOW.